loader image
21.08.20 às 14:23

5Rs da Sustentabilidade

Cada indivíduo pode agir diretamente para reduzir a quantidade de resíduos gerados e destinar corretamente os que são gerados. Pratique os 5 Rs da sustentabilidade

Os 5R’s da Sustentabilidade se referem aos termos repensar, recusar, reduzir, reutilizar e reciclar e está relacionado ao consumo e ao gerenciamento dos resíduos. Quando colocados em prática, seus benefícios incluem a diminuição na geração de resíduos, a redução do desperdício, a economia de recursos naturais, a diminuição da poluição do solo, água e ar, a conservação ambiental e da biodiversidade, o prolongamento da vida útil dos aterros sanitários e a melhoria da qualidade de vida da população.

Veja como incluí-los no seu dia a dia:

Repensar

Se trata de repensar o consumo em si: será que você realmente precisa de tudo o que consome diariamente? Será que você está consumindo com melhor impacto? É importante refletir sobre o que acontece antes do produto chegar até você e depois de ser usado e descartado, focando suas escolhas, então, somente no que de fato precisar.

Pergunte-se se aquilo que você quer comprar é de fato necessário, se não é apenas um impulso do momento. Pergunte-se ainda se você pode substituí-lo por algum outro item que já possui ou se pode pegar emprestado com alguém um item que vai satisfazer suas necessidades. Além disso, saber mais sobre o produto, ler o rótulo e conhecer um pouco do seu processo produtivo é muito importante na hora de repensar o consumo.

Exemplos:

  • Repense se uma promoção vale a pena. Não é porque um produto está mais barato que deve ser consumido, principalmente se não for necessário para você
  • Repense o contexto do consumo. Você compraria tal produto se não tivesse visto a loja, a vitrine ou a sua propaganda?

Recusar

O melhor resíduo é aquele não gerado. Reduzir a quantidade de resíduos gerados deve ser o primeiro passo de todo indivíduo. Diante da opção de adquirir um item que você não precisa, o melhor a ser feito é recusá-lo, pois uma vez gerados os resíduos (em sua produção, uso e descarte), eles vão exigir energia e outros recursos naturais. Recusar itens que certamente terão o lixo como destino é simples e ajuda a reduzir a quantidade de materiais destinados a aterros sanitários.  

Portanto, melhor do que pensar na destinação mais adequada é não gerar o resíduo em si. Recuse também marcas e empresas que são prejudiciais ao meio ambiente ou que não abordam em suas atividades uma gestão de resíduos eficiente.

Exemplos:

  • Recuse as sacolas plásticas descartáveis quando for às compras. Se não conseguir transportar os itens manualmente, lembre-se de levar sacolas reutilizáveis
  • Recuse talheres plásticos, sachês de molho e outros itens que não são necessários, principalmente em pedidos de delivery. Busque sempre utilizar seus próprios, reutilizáveis
  • Brindes também pode ser recusados. Muitas estratégias de marketing utilizam brindes para atrair consumidores, mas não é porque um item é gratuito que você precisa aceitá-lo

Reduzir

Similar ao recusar, reduzir também se baseia na ideia de evitar (ou diminuir) a geração de resíduo. Se você não pode ou não quer recusar completamente um item, buscar alternativas para reduzir a quantidade do resíduo gerado é bem mais vantajoso que gerar uma quantidade comum.

Planeje as compras para evitar produtos desnecessários e desperdícios, dando preferência a produtos duráveis, com menos embalagens, reutilizáveis, facilmente recicláveis e já feitos com embalagens recicladas. Nesse sentido, optar por produto de melhor qualidade, que dure mais, também é importante, uma vez que você irá utilizá-los por um tempo maior e, consequentemente, irá gerar menos resíduo ao longo desse tempo.

Exemplos:

  • Compre apenas o necessário, aquilo que você realmente vai utilizar/consumir
  • Prefira a compra de itens com a menor quantidade de embalagem possível, evitando as desnecessárias
  • Compras a granel são boas opções, uma vez que podem ser feitas com a mesma embalagem reutilizável, inúmeras vezes
  • Copos e canecas duráveis são melhores alternativas aos descartáveis
  • Reduzir o consumo de água e energia elétrica, com o uso de lâmpadas e outros aparelhos mais eficientes e de maneira consciente, também diminui desperdícios e poupa recursos

Reutilizar

A prática de reutilização consiste em dar uma nova utilidade a algo que seria descartado, com a grande diferença de não usar energia e outros recursos nessa transformação — ou seja, é mais eficiente e ecológico.

A grande maioria dos produtos vem em algum tipo de embalagem, assim, reutilizar o recipiente para outro fim é uma ótima maneira de mantê-lo fora dos aterros e lixões. Seja criativo! Não é porque um produto/embalagem não é mais necessário no estado atual que ele não tem uso algum:  potes de vidro podem servir para armazenar pequenos objetos, garrafas PET podem virar brinquedos, aquela toalha velha pode virar pano de chão. E lembre-se que um objeto que você não precisa mais, pode ser útil para outra pessoa.

Exemplos:

  • Frascos de vidro e caixas, depois de higienizadas adequadamente, podem servir de armazenamento para diferentes produtos
  • Garrafas de vidro podem se tornar vasos
  • Caixas de papelão de pedidos online podem servir para encaixotar/organizar itens
  • Para quem sabe costurar, roupas não usadas ou antigas podem ser modificadas ao invés de serem descartadas

Reciclar

A reciclagem tem grande importância, é uma opção melhor do que o descarte comum, mas dentro de todos os Rs, é a última opção. Isso porque a reciclagem é um processo que demanda recursos naturais, como água e energia, além de emitir gases de efeito estufa. Ela ainda exige uma breve limpeza dos itens descartados, uma vez que a sujeira dificulta a reciclagem adequada (muitas vezes até a impede) e pode contaminar outros itens ao redor, impossibilitando-os também de serem reaproveitados.

Separe e higienize os resíduos recicláveis gerados em casa e, depois, destine-os para a coleta seletiva ou procure pontos de coleta e cooperativas próximos a você para encaminhá-los.

Exemplos:

  • Garrafas plásticas podem ser recicladas e se tornam matéria-prima para a produção de outra garrafa
  • Produtos eletrônicos quebrados (ou peças deles) podem servir de matéria-prima para a confecção de outros produtos
  • Alumínio tem alto valor no mercado da reciclagem e podem ser tornar em outros itens do mesmo material

Confira aqui o que pode ou não pode ser reciclado.

Veja também
Quer ouvir essa página? É só dar o play abaixo!