Do prato para a obra

Produtos alternativos reduzem os impactos dos materiais usados tradicionalmente na construção e decoração das residências

Você já pensou em forrar os armários da cozinha com banana? Ou revestir o piso com pupunha? E colocar casca de coco nas paredes? Pode parecer estranho, mas essa é a proposta dos pesquisadores que buscam alternativas ambientalmente melhores para substituir os materiais tradicionais usados na construção e na decoração das casas.

Um desses exemplos é o compensado de pupunha, espécie de palmeira cultivada para a extração de palmito. Geralmente, esta árvore perde a produtividade após quinze anos e sua altura inviabiliza a colheita de palmito. Então, é cortada e sua casca vira lixo, segundo ...

Guarda-roupa sustentável dá o tom na nova estação

Trocar e comprar roupas usadas economiza dinheiro e também recursos naturais

O calor está chegando e com ele também a vontade de vestir roupas mais leves, coloridas e com a “cara” de verão. Os lojistas sabem disso e as vitrines já estão cheias de manequins apresentando os modelos da nova estação. Para muitos consumidores e  consumidoras, este é um apelo quase irresistível para ir às compras.

Mas existem outras maneiras de renovar o guarda-roupa sem fazer tanta pressão sobre o bolso e, acima de tudo, sem provocar maior consumo de recursos naturais. Mudar o visual do vestuário promovendo bazares e festas entre amigas para a troca ...

Viajar: tudo de bom

O aumento da procura pelo turismo de natureza e aventura está aquecendo o mercado de viagens, mas traz sérios riscos ambientais e sociais

Uma reportagem publicada na edição de 1º de agosto deste ano da revista Veja mencionou uma pesquisa realizada no Mar Mediterrâneo por estudiosos da Universidade de Exeter, na Inglaterra. Os cientistas concluíram que cerca de 15 milhões de toneladas de resíduos, principalmente garrafas e outras embalagens plásticas, são jogadas todos os anos nas águas do Mediterrâneo pelos turistas que visitam suas praias. Cerca de 30% desses detritos permanecem visíveis, enfeando uma das mais belas paisagens do mundo. Os 70% restantes vão para o fundo do mar e provocam a morte de focas e tartarugas ...

Troque você o mogno pelo eucalipto

Pensar que preservação de floresta é coisa somente para governos, políticas públicas, ONGs, é ledo engano. A força do consumidor é poderosa, por Edgar Werblowsky

Eu não sei se você sabe, mas você pode fazer muito mais pela preservação da Floresta Amazônica do que imagina. Posso? Sim. Você mesmo, cidadão paulistano, lendo prazerosamente seu jornal dominical, sentado preguiçosamente e merecidamente na varanda de seu apartamento nos Jardins. E mais, de uma maneira muito fácil, sem ter que se misturar a ecologistas que possam estar conduzindo uma dessas passeatas por aí. De uma maneira muito fácil, e que pode vir a ter um impacto dramático na manutenção da floresta. Explico. Mais de 40% do mogno retirado da nossa ...

Alô-Alô, Marciano

A necessidade de repensar nossos padrões de produção e consumo tendo a sustentabilidade como premissa é imediata, por Paulo Azeredo

Quando é que poderíamos imaginar, que um dia fosse possível dizer, claramente, num veículo de comunicação (uma das principais armas deste modelo econômico), que o efeito estufa está aí, no fundo, no fundo, por causa de nossos padrões de consumo?

Sim, porque em nome de uma economia sólida que promete promover o desenvolvimento e o bem estar dos povos, a ganância e a voracidade humanas parecem não ter fim. Produzir e vender cada vez mais: esta tem sido a regra básica, a pedra fundamental de um pensamento econômico que é o ...

Fechar

Esqueci minha senha

Digite seu e-mail e clique em "Procurar" para recuperar sua senha.
Sua senha foi enviada para o e-mail informado.
Não encontramos seu e-mail em nossos registros. Se você não tem uma conta Akatu, cadastre-se aqui.
Ocoreu um erro inesperado. Por favor, tente mais tarde.
enviando...